>>>Alguém jantou no ninho do cuco

Alguém jantou no ninho do cuco

Ou melhor dizendo, de qualquer ave tropical... porque o que lhe propomos é comer suspenso numa árvore em plena selva tailandesa. Preparado para um jantar nas alturas?
Tenha o cuidado de ir à casa de banho antes de se sentar à mesa, porque a indicação “ao fundo à direita” será bastante complicada cumprir no Treepod Dining. Em troca, terá uma experiência nas alturas que fará com que a concentração no menu, ou mesmo no seu acompanhante, se torne numa tarefa difícil. Não podemos garantir um daqueles jantares em que se podem olhar olhos nos olhos, o tempo todo, mas também quem o quererá fazer com uma vista como esta?

Mexidos pelo vento

A sala de jantar balanceia suavemente, o que não é incómodo, nem suficiententemente brusco para derrubar o copo de vinho. Pelo contrário, acrescenta paz a uma experiência já relaxante por si mesma. Em todo o caso, aperte o cinto ao assento.

Imagine-se sentado confortavelmente a 16 metros de altura numa sala de jantar construída em bambu, na selva tropical de Koh Kood, na Tailândia. A sua companhia pode sentar-se ao lado, ou em frente, de forma a que ambos possam desfrutar da paisagem: o sol refletido no mar, as ondas que batem nas rochas e nas árvores, muitas árvores. Mas damos-lhe um conselho: se quer conquistar a simpatia dos empregados de mesa, procure pedir tudo de uma só vez, porque talvez não achem muita graça que se esqueça de ter pedido pão e os obrigue a fazer várias viagens até à sua mesa. Se tivermos em conta que se deslocam pelo peculiar restaurante através de tirolesas, este pedido parece bastante razoável. Além de uma boa memória para anotar o pedido completo, devem dispor duma excelente condição física.
A sala de jantar de bambu está construída como se se tratasse de um ninho, camuflado no cimo da árvore. Deste modo, não só cumpre uma função estética, como evidencia um grande respeito pela natureza, plasmado também no menu, que está elaborado com produtos ecológicos da província tailandesa de Trat. Oferecem pequenos-almoços, almoços e jantares. Você só decide a que horas quer ouvir o cantar dos passarinhos.
Treepod Dining é o nome deste restaurante singular, que pertence ao resort Soneva Kiri, um complexo luxuoso situado a 350 quilómetros a sudeste de Banguecoque, o que o torna num ponto relativamente acessível, desde o centro da cidade. Rodeado de palmeiras de coco e praias de águas cristalinas, aqui pode escolher entre vilas de um a seis quartos, alguns situados em frente do mar.
Tudo em Soneva Kiri está pensado para descansar. Ali apostam no que denominam por slow life, quer dizer, uma vida pausada. Embora esta seja a filosofia espalhada por todo o resort, no spa alcança o seu ponto forte, pelo que deixe o stress de lado e esqueça-se do relógio, porque prometem uma autêntica viagem para os sentidos, sem sair do sítio.

Artigos relacionados

Atravesse de comboio a ponte sobre o rio Kwai

Um filme famoso, realizado por David Lean, tornou universal a trágica ponte tailandesa.

Em busca do templo tranquilo

Em Banguecoque, a cidade só descansa no interior dos seus santuários, onde os monges se levantam a meio da noite...

Os telhados de Banguecoque

Vaguear pelas ruas da capital tailandesa ou observá-la a centenas de metros do solo é completamente diferente. E se for...

Feliz Ano Novo molhado

O Songkran celebra a entrada no Ano Novo budista e fá-lo na rua com uma batalha de água. Prepara-te para...