>>>Arquitetura natural em Innsbruck
Foto: meunierd / Shutterstock.com

Arquitetura natural em Innsbruck

Zaha Hadid ou a Mãe Natureza? Ambas disputam o orgulho de ter criado a obra mais impressionante da capital do Tirol.
L

auren trocou a Austrália natal por esta pequena cidade da Áustria e não podia estar mais feliz. A sua vida deu uma volta de 360º, 16 mil quilómetros e quase 30 ºC de diferença na temperatura. O verão é agora o inverno e, em vez de subir para uma prancha de surf, põe uns esquis e perde-se nos 300 quilómetros de pistas do Olympia SkiWorld. Assim é a vida em Innsbruck para uma australiana: um espetáculo contínuo de paisagens novas e estações imprevisíveis. E uma lista sem fim de atividades ao ar livre.

Não é uma questão de nacionalidade. Os próprios austríacos ficam surpreendidos com a sua fortuna. Nem todo o mundo pode acordar entre montanhas e lagos no coração dos Alpes. Nem consegue chegar ao maior parque natural da Áustria em oito minutos. Embora, neste caso, mais que sorte, seja uma proeza técnica. O funicular Hungerburgbahn liga o centro histórico à cordilheira Nordkette, que integra o parque natural Karwendel. Pelo caminho faz diversas paragens, uma delas no Zoo Alpino, o jardim zoológico mais alto da Europa, a 750 metros de altitude. Mais de 2000 animais habitam aqui: ursos, linces, águias, lobos, etc.

Olympia SkiWorld
O Olympia SkiWorld possui nove estâncias de esqui.
Foto: © TVB Innsbruck / Christian Vorhofer

Innsbruck, quero andar de bicicleta

Foi sede olímpica dos Jogos de Inverno em três ocasiões, mas como as bicicletas são para o verão, com o bom tempo transforma-se num paraíso para os ciclistas. Dois programas sobre rodas: o festival Crankworx, pela primeira vez na Áustria, e o UCI Road World Championships 2018.

A última estação é Hungerburg, uma elegante construção de cor branca e formas curvas a imitar um bloco de gelo. É uma obra da prestigiada arquiteta Zaha Hadid (falecida no ano passado), tal como as restantes paragens do funicular. As linhas modernas inspiram-se nos glaciares e nas paisagens nevadas do Tirol e no inverno estão camufladas entre os picos cobertos de branco. Cada uma das estações está adaptada à topografia, à altitude e às condições circundantes, mas todas partilham uma sensação de leveza e fluidez, como flocos de neve que flutuam entre as montanhas.

 

Não era a primeira obra da arquiteta anglo-iraquiana em Innsbruck. Em 2002 foi inaugurada a pista de saltos de Bergisel. A anterior, de 1926, já não cumpria os requisitos internacionais, o que a impedia de ‘participar’ em competições olímpicas, como fizera em 1964 e 1976. O estúdio de arquitetura de Zaha Hadid ganhou o concurso para a sua substituição com uma proposta de estética minimalista, mas de altura imensa, quase 50 metros sobre o cume de Bergisel. Como depois faria em Hungersburg, inspirou-se nas formas da natureza. A rampa acompanhava a encosta da montanha, fundindo-se no meio envolvente, para acabar numa torre que inclui uma plataforma de observação e um restaurante com uma panorâmica 360º de Innsbruck e das suas paisagens. Lauren sobe ocasionalmente à torre para ver treinar os saltadores de esqui e saborear a ementa de pequeno-almoço do Bergisel SKY.

 

Hungerburg station, Innsbruck
Em 1906 foi construído o primeiro funicular que chegava ao mesmo local onde agora se encontra a estação Hungerburg.
Foto: © TVB Innsbruck / Christof Lackner

Mas o seu lugar favorito para desfrutar das vistas alpinas fica no parque natural Karwendel. Depois de apanhar o funicular Hungerburgbahn, continua a subir até Hafelekar, a 2300 metros de altitude, a pé ou de teleférico. Aqui existem várias rotas de caminhada, como o Goethe Trail que ascende e descende pela cordilheira Nordkette até chegar a Pfeishütte. Também é possível fazer escalada no verão e esquiar no inverno. Centenas de possibilidades para continuar a descobrir novas paisagens em todas as estações da capital do Tirol.

Innsbruck
As linhas modernas de Zaha Hadid contrastam com a arquitetura gótica, renascentista e barroca do centro histórico de Innsbruck.
Foto: © TVB Innsbruck / Christof Lackner

Artigos relacionados

As aventuras do Gigante de cristal

Um gigante recebe as 700 mil pessoas que visitam anualmente o resplandecente mundo da Swarovski, no Tirol. É o guardião...

A caravana mais chique

Quer conhecer a sensação de viajar numa caravana sem renunciar à comodidade de um hotel? Esta é a modalidade de...

Porque Viena sempre foi cool

Em Viena pode ser a Imperatriz Sissi e comer bolo Sacher enquanto passeia pelos palácios. Ou pode ser Christina Steinbrecher-Pfandt,...

Psicanálise natural nos Alpes austríacos

O contacto com a natureza combate a depressão. Acaba de ser demonstrado cientificamente, mas há anos que os austríacos aplicam...