>>>Ela em Vénus e ele em Marte

Ela em Vénus e ele em Marte

A distância entre os hábitos delas e deles ao viajar não chega a ser planetária, mas quase. Aqui estão algumas das diferenças.
E

les atrevem-se mais a viajar sozinhos, preferem os destinos exóticos ou de aventura e costumam improvisar ao longo da viagem. Elas gostam de viajar em casal ou em grupo, apreciam as visitas culturais e não deixam nada ao acaso na preparação da viagem. São alguns dos estereótipos mais comuns que dividem os hábitos de viagem segundo os sexos. Para não levantar suspeitas, recorremos a números.

Elas viajam mais

Segundo um estudo de SpringHill Suites, realizado a mil norte-americanos, as mulheres viajam com mais frequência do que os homens. Isto deve-se, em parte, ao facto de elas costumarem guardar mais dinheiro das suas poupanças para as escapadelas. Coinc, um portal espanhol que estuda a organização das poupanças, estabelecia em 2015 que as mulheres destinavam mais 3% das suas poupanças para viajar do que os homens. Durante a viagem, as mulheres gastam dinheiro em moda e produtos duty free, enquanto os homens preferem consumir comida e bebida. Não somos nós que o dizemos, mas um inquérito da International Currency Exchange. E os balcões dos bares.

Woman with suitcase.
As mulheres chegam com mais antecedência ao aeroporto do que os homens.

Eles sabem descontrair

No destino, a forma de usufruir da viagem também se distingue por sexos. A Princess Cruises faz um inquérito todos os anos sobre este tema e os resultados costumam repetir-se: as mulheres têm mais dificuldade em “desligar” que os homens, embora costumem apreciar mais o novo ambiente do que eles.

Viagens em casal: quem decide?

Eles costumam deixar-se levar na hora de planear. Sim, a iniciativa é feminina, como em muitos outros momentos importantes, tanto no que se refere à data, às pequenas decisões durante a viagem ou ao próprio destino (isto corrobora um estudo realizado entre viajantes britânicos por Sunshine.co.uk). O último clique da reserva é delas e preferem destinos culturais e urbanos. Além disso, apostam em pacotes de viagens, enquanto as reservas dos homens costumam começar por garantir a disponibilidade do hotel.

Embora as mulheres costumem planificar mais a viagem e com mais antecedência, também lidam melhor com os imprevistos que possam surgir. Em contrapartida, os homens preferem improvisar, mas reagem pior perante um atraso ou problema durante o trajeto. A paciência (ou impaciência) também percebe de sexos.

 

Carregadas de bagagem

A SpringHill Suites mostra que eles costumam fazer a mala nas horas que antecedem a viagem, enquanto elas são mais previdentes. Com certeza, elas enchem muito mais a mala e 91% confessam que não usam tudo o que lá metem. Um inquérito do The Holiday Hypermarket Poll, realizado a turistas britânicos, determina que para uma viagem de uma semana elas levam 36 artigos. Exatamente o dobro deles, que levam uma média de 18 artigos.

Man jumping in the mountain with backpack on his back.
Os destinos de aventura são, maioritariamente, coisa de homens.

Ele no corredor, ela à janela

Nos aviões, os lugares à janela costumam ser ocupados por mulheres. Confirmam-no companhias como a Delta ou a Virgin Airlines, que realizaram estudos sobre o comportamento dos seus passageiros, incidindo também nas diferenças entre sexos. Elas escolhem-no porque o consideram o lugar mais confortável e onde menos incomodam o resto dos passageiros. Os homens, pelo contrário, preferem o corredor e não têm problema em ocupar os braços do assento (mesmo sendo estes partilhados). As passageiras da Virgin costumam entreter-se a ver algum filme durante a viagem, enquanto os passageiros procuram algum evento desportivo entre a oferta multimédia. Nada que não aconteça em terra firme.

Couple in car consulting a map.
A orientação depende das competências espaciais de cada pessoa e não do sexo.

Artigos relacionados

A selva urbana de Madagáscar

Se Madagáscar parece uma ilha alienígena, com as suas avenidas de embondeiros e a sua povoação de lémures, Antananarivo, a...

“Nem acredito que me pagam por isto”

Jon Bowles uniu a profissão de piloto à paixão pela fotografia. Tem plena consciência de que o seu trabalho tem...

Uma vida em movimento

Entrevistamos Herman e Candela Zapp, um casal que há 16 anos dá a volta ao mundo e que pelo caminho...

San Francisco é nome de cocktail

Cada bairro tem uma essência própria que o torna único, um sabor característico, as cores... que só fazem sentido se...