>>>“Estarei sempre em viagem, com tesouras na bagagem”
Miguel Gutierrez, ‘The Nomad Barber’

“Estarei sempre em viagem, com tesouras na bagagem”

De tesouras na mão, Miguel Gutierrez, um barbeiro de Liverpool, decidiu percorrer o mundo para conhecer os segredos do seu ofício. Uma viagem pelos lugares com mais tradição nesta arte documentada na série da internet Nomad Barber, que chegou a superar os 6 milhões de visualizações no seu canal do YouTube.
M

iguel teve a sua grande ideia quando se encontrava sentado numa cafetaria: cortar o cabelo em locais incríveis. Era a semente de um projeto que se materializou numa viagem de 12 meses, por 30 países, para conhecer como a cultura do barbeiro, que começou no ano 3500 a.C., evoluiu nos cinco continentes. Da Turquia à Índia, passando pela Austrália e de volta às Américas.

O que procuravas aprender durante a tua viagem?

Queria descobrir o ofício de barbeiro numa perspetiva mais cultural. As técnicas também são interessantes, mas sobretudo queria aprender como é que as pessoas veem o ofício de barbeiro por todo o mundo.

Miguel procura sempre os locais naturais ou urbanos mais impressionantes para documentar os seus cortes de cabelo.

Quais são os utensílios de barbear e corte que levas sempre na mala?

Viajo sempre com dois pares de máquinas de cortar cabelo Wahl, um par de barbeadoras, as minhas tesouras e os meus pentes.

“Quería aprender cómo la gente entiende el oficio de barbero por todo el mundo”

Qual é a melhor coisa na profissão de barbeiro?

A interação com os clientes. Podem tornar-se amigos e podes facilmente mudar-lhes o dia, prestando um ótimo serviço. Numa visita a uma barbearia os homens só têm de descontrair e conversar.

Que influência teve esta aventura na tua profissão?

Nas nossas lojas oferecemos barbeados e serviços inspirados pelo mundo da barbearia, sem identificar um único lugar. Testamos e incorporamos diferentes serviços que experimentei por todo o mundo. Tudo se centra na experiência para o cliente.

Aproveita as suas viagens para cortar o cabelo e barbear-se nas barbearias locais.

Como escolhes os clientes que aparecem nos teus vídeos e fotografias?

Varia sempre: um dia pode ser um condutor de tuque-tuque, no seguinte algum dos meus seguidores e por vezes simplesmente alguém que tinha conhecido no hotel ou a dar uma volta.

Qual foi o lugar onde mais gostaste de trabalhar?

O meu sítio preferido foi a Índia, onde as barbearias são uma importante parte da sociedade. Embora seja considerada uma ocupação de categoria inferior, ganharam o meu respeito pelo seu trabalho árduo e pela sua ética. Por isso eu estarei sempre a viajar, com tesouras na bagagem.

Na sua ânsia nómada visita os Estados Unidos da América para explorar as tendências deste país.

‘The Nomad Barber’

Miguel Gutierrez é The Nomad Barber, barbeiro em constante movimento e criador da série de internet Nomad Barber. Um crowdfunding deu-lhe o apoio necessário para que ele e as suas tesouras começassem a sua viagem. Após a aventura, abriu a sua própria barbearia em Londres e, pouco depois, em Berlim. Nestas oferece um serviço único ao cliente, inspirado na sua experiência de viajante.

Artigos relacionados

Rio de Janeiro a 360 graus

Três horas o separam do melhor panorama sobre a capital do Carnaval brasileiro. É o tempo que demora a subir...

A cidade mais romântica da China

Conquistou o título de Veneza chinesa. Cerca de 42% de Sucheu está coberta por água e as suas pontes de...

A ilha das igrejas de madeira

Os templos e casas de madeira da ilha de Kizhi, a norte do lago Onega, na Rússia, venceram a luta...

Viajar sem sair do sofá

Através de um ecrã, o Google Street View transporta-nos para os lugares mais recônditos do planeta sem termos de sair...