>>>Ibiza nunca fecha

Ibiza nunca fecha

A Ilha Pitiusa diminui o seu ritmo nos meses mais frios do ano, mas não para. Os bares de praia e as discotecas dão lugar à cultura, à gastronomia e ao turismo pelo interior da ilha.
T

em apenas 40 quilómetros de comprimento de ponta a ponta e, no entanto, Ibiza é mundialmente conhecida. A sua fama deve-se a diversos motivos, como ter sido refúgio de hippies e artistas a partir dos anos 60, e pelas noitadas mais desregradas do Mediterrâneo. Ilha de contrastes, reduz a velocidade fora da época alta, quando os DJ’s ‘dormem’ e o sol dá tréguas… Mas mesmo nesta altura do ano a ilha continua a oferecer argumentos de peso para uma visita.

Dalt vila
O centro histórico da ilha

A Cidade Alta (Dalt Vila) é a fortaleza mais bem conservada do Mediterrâneo. E por isso, em 1999, a Unesco declarou este monumento Património da Humanidade. Exemplo da arquitetura militar renascentista, esta fortaleza protege alguns dos edifícios mais importantes da cidade. Entre eles, a catedral de Nossa Senhora das Neves. A melhor forma de conhecer Dalt Vila é a pé, passeando pelas suas ruas calcetadas e um pouco íngremes. A entrada principal é pelo Portal de Ses Taules, outro dos símbolos de Ibiza.

Santa Gertrudis
Turismo pelo interior da ilha

Quando o verão acaba, as angras de águas azul-turquesa têm de partilhar o protagonismo com as aldeias do interior, como Santa Gertrudis. Situada no centro da ilha, as suas lojas e bares com esplanada mantêm o ambiente boémio de que sempre se orgulhou Ibiza. E é aqui que se instalaram muitos dos artistas que chegaram à ilha há mais de cinquenta anos. O hotel-boutique Gatzara Suites conserva esse espírito tranquilo da aldeia e combina-o com um design minimalista (e branquíssimo), um rooftop bar e vista para a serra.

Las Dalias
Foto: Las Dalias
A feira hippy

“Bem-vindos ao fascinante oásis da cor, da paz, da música, dos sonhos…” Assim se apresenta a feira de Las Dalias – em San Carlos, a norte – que foi inaugurada em 1985 e se realiza todos os sábados. Roupa, bijutaria, artesanato, pintura e antiguidades são expostos nas bancadas desta feira, cujo horário é alargado nas épocas festivas, como a Semana Santa. Sempre animada com música ao vivo, a feira oferece também restaurantes de fusão de cozinhas do mundo, um bar de tapas, uma tenda berbere e uma venda de sumos naturais.

Bike trail
As rotas do norte da ilha

Outro dos programas mais populares fora da época alta são as rotas para fazer a pé ou de bicicleta. Na zona norte da ilha é fácil deslocar-se por pequenos caminhos asfaltados, quase sem trânsito, que levam os visitantes até ao lado mais rural de Ibiza. Assim, em duas rodas, chega-se a aldeias como Sant Miquel de Balansat, famosa pelos ateliers dos seus artesãos, ou a Sant Llorenç de Balafia com o seu povoado medieval.

Es Rebost de Can Prats
Foto: Es Rebost de Can Prats
A cozinha própria da estação

A gastronomia é uma aposta segura da ilha durante todo o ano. Mas a época baixa tem uma vantagem em relação à época alta: não é preciso reservar mesa. E, além disso, servem-se pratos mais substanciais do que as saladas do verão. No Es Rebost de Can Prats (Sant Antoni de Portmany) preparam-se receitas típicas de acordo com a época. No inverno não falta o arroz da matança do porco (malandro, preparado com os ingredientes da matança) e, no Carnaval, confecionam o sofrit pagès, um guisado de carne, batatas, sobrasada (um enchido típico de Maiorca) e butifarra (enchido típico da Catalunha e das Baleares) a que juntam pés de porco, como fazia a avó dos atuais proprietários.

Can Rich
O vinho, ecológico

No campo da viticultura, Ibiza possui quatro adegas. Can Rich, a maior de todas, aposta na produção ecológica. Além dos vinhos – tintos, brancos, rosés e espumantes – começaram a vender azeite, sal, vinagre e vermute. A adega, que está a três quilómetros de Sant Antoni de Portmany, organiza visitas guiadas.

Aguas de Ibiza Lifestyle & Spa
Foto: Aguas de Ibiza Lifestyle & Spa
A tranquilidade total

Além de se alojar num hotel rural, pode também alcançar a paz física e mental num dos spas da ilha. Aguas de Ibiza Lifestyle & Spa e Atzaró (os dois em Santa Eulària des Riu) estão abertos todo o ano. Para apreciar a incrível vista para o Mediterrâneo do spa La Posidonia (Hacienda Na Xamena) tem de esperar pelos fins de abril.

Artigos relacionados

As ilhas do fim do mundo

No meio do oceano Pacífico, as ilhas Marquesas flutuam como fragmentos de um mundo perdido. Não é o paraíso dos...

A ilha que está a salvo dos paparazzi

Uma quantia de 45 000 GBP foi quanto Lord Glenconner pagou, em 1958, para ficar com Mustique. Esta soma, ou...

Ilha e hotel: dois em um

Se lhe contarmos que encontramos um resort de luxo com spa pensará que não é nada de novo. E se...

Piratas, caimões e outras histórias

As praias desvendam lendas de corsários e de tesouros e, uma vez por ano, as ruas enchem-se de bandeiras negras...