>>>Landscape para viajantes digitais
Foto: Foto: Dino Mehle

Landscape para viajantes digitais

Siga os passos destes cinco instagramers viajantes. As suas fotografias iluminam o quotidiano e transformam qualquer destino numa homenagem à beleza e à aventura.
A

pergunta não é “porque viajamos”, mas sim “porque não viajamos mais”, o que para a maioria é uma utopia e que uns poucos transformam num modo de vida. Talvez a razão resida no famoso impulso wanderlust que obriga a não ficar quieto no mesmo lugar ou então, simplesmente, por serem mais audazes.

No Instagram, “a rede social da beleza”, com mais de 400 milhões de utilizadores ativos, podemos encontrar estas cinco contas que transformam o nosso smartphone no mundo inteiro e nos obrigam a fazer uma pausa.

@true.living – Ljubljana, Eslovénia

True Living “promete não ser demasiado hipster” e ainda assim não consegue evitar sê-lo. Esta conta reúne centenas de imagens tiradas por viajantes que decidiram divertir-se mais, viajar mais e ter uma vida mais autêntica. As imagens evocadoras mostram verdadeiros nómadas do século XXI. O seu proprietário, Dino Mehle (@hidemelon), também está em movimento. Quando questionado sobre a origem do True Living afirma que criou a conta “inspirado por artistas, fotógrafos e aventureiros. Depois senti-me ligado a eles e comecei a viajar também”. Contagiado pelas imagens que partilha, começou o seu próprio itinerário, que o levou desde a República Dominicana até Portugal.
https://www.instagram.com/p/BNUYZ6hDEiR/?taken-by=true.living

@ravivora – Alemanha

 

Diretor criativo independente e fotógrafo, Ravi Vora é um grande contador de histórias. É também o autor do filme‘An Instagram Generation’, que relata a experiência de diferentes artistas nesta rede social.

O seu olhar peculiar dá-nos uma visão sobrenatural e misteriosa dos lugares que visita. Na sua conta encontramos desde cavalos selvagens, no Canadá, até castelos, na Escócia. As suas fotografias estão repletas de cores incomuns, sombras, brilhos e reflexos que jogam com a simetria.

and we'll keep running til our legs give out.

A post shared by Ravi Vora (@ravivora) on

@mary_quincy – Paris, França

Mary Quincy começou por explorar a sua cidade, Paris. Quando falamos com ela contou-nos que “caminhava 15 quilómetros por dia” e que se sentia bastante bem a tirar fotografias com o seu iPhone. Há dois anos transformou esta paixão em realidade e desde então não larga a sua câmara. Dubai, Indonésia, Santorini e Londres são alguns dos lugares que podemos ver na sua conta. Estas imagens retratam espaços serenos e cheios de luz. “Durante a viagem, gosto de acordar antes do amanhecer para poder explorar um lugar sem ninguém à minha volta”. As suas fotografias transmitem vitalidade e alegria. “Nunca me senti tão feliz como quando estou a viajar e a explorar novos países”.

We were not supposed to stay in Moscow, but I guess we got lucky! Magical Red square ❤

A post shared by Mary Quincy (@mary_quincy) on

@fosterhunting – Nova Iorque, EUA

Foster Huntington era um jovem designer em Nova Iorque, com um futuro promissor, que deixou tudo para, durante três anos, percorrer o mundo numa velha furgoneta. Agora vive em Washington, numa casa em cima de uma árvore. Os instantes que capta são parte de um estilo de vida livre e móvel, que consegue financiar com o seu trabalho como fotógrafo e graças à publicação do livro ‘Home Is Where You Park It Photo Book’, produzido graças ao Kickstarter.

Watching the rain showers come through last night

A photo posted by Foster Huntington (@fosterhunting) on

@benjaminhardman – Reiquiavique, Islândia

As paisagens místicas da Islândia parecem de outro planeta. A natureza revela-se estranha e mutável por detrás da objetiva. As suas fotografias com planos zenitais oferecem uma visão diferente de um dos destinos mais recorrentes no Instagram. O êxito da série de retratos que fez à sua namorada Amy, vestida de cor-de-rosa no meio de paisagens geladas, serviu para financiar projetos que ajudam a preservar a Islândia para as gerações futuras de fotógrafos e amantes da aventura.

Artigos relacionados

A melhor festa da terra

Uma vez por ano, metade do deserto sul-africano monta uma cidade efémera dedicada à arte e cuja única premissa é...

Caminhe sobre as águas na Irlanda

O Trilho dos Gobbins, parte da rota costeira de A Calçada, resnasce com novas estruturas, mas mantendo a essência eduardiana.

A bicicleta que quis engordar

Os esquis agora têm adversárias à altura: as fat bikes. As rodas destas bicicletas alargam para poderem andar em qualquer...

Mergulhar entre dois continentes

Sabe qual é o único lugar onde pode mergulhar entre dois continentes? Na Fissura de Silfra, na Islândia. Descubra as...