>>>Mergulhar dentro do vulcão

Mergulhar dentro do vulcão

Diga aloha à baía de Hanauma, cuja praia se desenha sob a forma de uma cratera vulcânica.
Se o Havai é conhecido, para além dos vulcões, dos colares de flores, do hula hula e o ukelele, é pelas suas praias tropicais de infinitas águas cristalinas. As suas ilhas escondem pequenos tesouros, como Hanauma Bay. A baía, situada a sul da ilha de Oahu, a 10 quilómetros de Waikiki, é parte de uma cratera vulcânica, extinta e inundada há milhares de anos. As erupções vulcânicas e as próprias ondas do mar esculpiram a baía até lhe darem o seu aspeto curvilíneo atual. É tão especial que era o lugar de descanso da realeza havaina no século XIX. Hoje é um cartaz turístico que não pode deixar de visitar.

Luzes, Câmara, Havai!

Em Hanauma Bay rodaram-se cenas de ‘Blue Hawaii’, protagonizado por Elvis Presley e um dos seus maiores êxitos na ficção. Também a ilha de Oahu foi palco de ficções como ‘Os descendentes’, de George Clooney e de séries de sucesso como ‘Magnum P.I.’, ‘Hawaii 5.0’ e ‘Lost’.

Para ter as melhores vistas da baía tem de se molhar: o recife de coral vivo e as 450 espécies que constituem o seu fundo marinho merecem mais do que um mergulho. A festividade mais especial é o snorkel. Não há melhor programa do que passar o dia a observar as cores garridas dos peixes louro, balestra, borboleta ou algum outro rhinecanthus, conhecido pelos locais como ‘humuhumunukunukuāpuaʻa’ (é mais provável que se cruze com o peixe do que consiga aprender o seu nome). Praticar snorkel não requer destreza especial, para além de saber nadar. Não terá nenhuma dificuldade para alugar o equipamento necessário (óculos, tubo e barbatanas) na própria praia, onde os principiantes também poderão assistir a aulas de iniciação. É recomendável, em qualquer caso, permanecer perto da costa, se não se é um nadador experimentado e afastar-se da zona onde as ondas batem contra as rochas.
A atração de Hanauma Bay não termina no mar. Durante a sua estadia apanhe um elétrico até junto à cratera ou calce umas sapatilhas e percorra alguma das rotas de caminhada. Um lugar imprescindível, embora só o veja de longe, é o farol de Makapu’u, construído em 1909 sobre alcantilados de 600 metros de altura e com vistas incríveis para o Oceano Pacífico.
Para uma experiência completa por terra, mar e ar, dê uma volta de helicóptero. A partir de Oahu organizam-se excursões que o levarão a avistar do céu o Diamon Head, um cone vulcânico e símbolo das ilhas Wainamalo Beach, Kaneohe Bay e o porto histórico de Pearl Harbor.
Se lhe apetecer mergulhar nas águas tranquilas de Hanauma Bay ou tostar sob o sol havaiano, o recomendável é chegar cedo, em especial se chega de carro, porque os estacionamentos têm limites de lugares. Ao chegar, os visitantes estão obrigados a passar pelo Centro de Educação Marinha e a assistir à projeção de um vídeo explicativo sobre a biodiversidade da zona, que se poderia resumir numa frase: “aqui olha-se, mas não se toca”. Isto porque Hanauma Bay é uma zona natural protegida… e para os paraísos o continuarem a ser, têm de ser conservados.

Artigos relacionados

Muito perto do vulcão Kilauea

O vulcão mais ativo e o maior vulcão do mundo convivem, em aparente harmonia, no Parque Nacional dos Vulcões do...

As Ilhas Caimão não são só para milionários

Que motivos existem para visitar as Ilhas Caimão, mesmo que não tenha milhões para abrir uma conta no banco? No...

Whitehaven beach: a praia ‘ecofriendly’

Se as praias se catalogassem como os hotéis, Whitehaven Beach teria cinco estrelas.

Viagem ao inferno

A depressão de Danakil, no Corno de África, é um dos pontos mais quentes do planeta. O local tem apenas...