>>>Os planos mais assustadores para o Halloween

Os planos mais assustadores para o Halloween

Vestir a pele de um preso, caminhar por uma viela assombrada por fantasmas ou “dormir” num hotel rodeado de fenómenos estranhos. Atreve-se a um Halloween sem disfarces?
E

squeça-se de Freddy Krueger, do Chuckie e outras personagens de ficção. As histórias contadas sobre estes lugares aconteceram mesmo. Visitá-los no Halloween provoca pânico. Nos restantes dias, também.

Um jardim de monstros – Parque de Bomarzo (Viterbo, Itália)

“Vós, que ides pelo mundo, errantes, ansiando ver estupendas maravilhas, vinde antes aqui, onde espreitam os rostos de horrendos elefantes, leões, ursos, ogres e dragões”. Com este convite, o duque italiano Pier Francesco Orsini dava a conhecer a sua criação grotesca. As aterradoras esculturas incluem ogres, um cão de três cabeças e gárgulas. A sua existência infeliz pode ser a explicação para esta excentricidade: era corcunda, cresceu sem mãe e perdeu a sua jovem (e infiel) esposa.

Oscar Wilde e Mark Twain foram clientes habituais do Langham Hotel

Pensão completa com fantasma incluído

“De repente, as torneiras da casa de banho abriram-se sem nenhuma razão”, garantiu Stuart Broad, da seleção inglesa de críquete, durante a sua estadia no luxuoso hotel Langham de Londres. Acredita-se que é o lar de sete fantasmas, sendo o quarto 333 o mais assombrado.

Atrás das grades – Karosta Prison Hotel (Liepāja, Letónia)

Dormiria num antigo cárcere onde milhares de homens sofreram e morreram durante quase um século? A prisão de Karosta era o último destino das pessoas que Hitler condenava por deserção durante a II Guerra Mundial. Nenhum recluso conseguiu escapar dela. Os viajantes mais atrevidos assinam um consentimento para que os guardas prisionais possam humilhá-los durante uma noite inteira. Também dormem em camas de ferro até serem despertados por gritos, e podem ser sujeitos a duches gelados e interrogatórios.

O submundo – Mary King’s Close (Edimburgo, Escócia)

Por baixo do asfalto da Royal Mile viveram durante três séculos os “pestilentos” de Edimburgo. Sem espaço para erguer mais habitações, os pobres foram desterrados para um espaço lúgubre e sem ventilação, cheio de ratazanas, que trouxeram a peste e outras doenças. Os cadáveres amontoavam-se em vielas, como a Mary King’s Close, e depressa se espalharam as histórias de demónios e fantasmas. Em 2003 foi reaberta ao público como atração turística. O fantasma mais famoso é Annie, uma menina aí abandonada pelos pais.

Os visitantes da Mary King’s Close costumam levar peluches ou bonecas para o fantasma de Annie
Foto: The Real Mary King’s Close

Ondas de sangue – Changi Beach (Changi, Singapura)

Passaram mais de 70 anos desde o final da II Guerra Mundial e os pescadores garantem que ainda hoje aparecem crânios presos nas suas redes. Milhares de pessoas foram torturadas pelos militares japoneses na Malásia e em Singapura. A praia de Changi foi um dos primeiros lugares onde eram realizadas as execuções. Os visitantes asseguram que ouvem gritos e choros, afirmando até ter visto manchas de sangue na areia. Quem não tem medo dos espíritos vem aqui ver um dos pores-do-sol mais espetaculares de Singapura.

O Beelitz-Heilstätten funcionou como hospital militar soviético na II Guerra Mundial

O hospital dos ditadores – Beelitz-Heilstätten (Potsdam, Alemanha)

Atualmente é cenário de filmes como O pianista, de Roman Polanski, mas durante anos os horrores não pertenceram à ficção. Em 1898 foi aqui criado um sanatório para tuberculosos. Durante a I Guerra Mundial acolheu soldados feridos do exército alemão, entre eles Adolf Hitler. O hospital tratou também o ex-ditador Erich Honecker, que sofria de cancro do fígado. Após o seu abandono em 1994, passou a ser um cemitério de escombros. Apesar do estado de degradação há muitos que se atrevem a visitá-lo.

Artigos relacionados

Caçadores de grafíti

Capturar a cor na uniformidade da tela urbana e encontrar as melhores obras escondidas em muros e fachadas. Eis o...

Hotéis para mitómanos

Foram os lares de autênticas celebridades, testemunhos mudos da genialidade deles e de um ou outro affaire.

Hotel Watergate, à prova de espiões

Quase 50 anos após a queda de Nixon, o hotel, testemunha de uma das maiores conspirações políticas dos Estados Unidos...

Como entrar no seu filme preferido

Quer regressar ao futuro num DeLorean ou sucumbir ao poder da força no bar de Mos Eisley? Veja como e...