>>>Venezas há muitas
Foto: Littleaom/ Shutterstock

Venezas há muitas

Veneza encanta tanto que todos os países querem ter uma. China, Holanda ou México também têm a sua própria cidade dos canais.
É
preciso impor um número máximo de visitantes em Veneza”. Luca Zaia, presidente da região de Veneto, mostrava-se categórico no último mês de julho. A Unesco também não brincava: as autoridades têm até ao dia 1 de fevereiro de 2017 para resolverem o excesso de turismo e de tráfego nos canais. Caso contrário será incluída na lista do património mundial em perigo. Um ultimato que pode esvaziar as ruas venezianas dos turistas para que se possa proteger a sua incomparável beleza.
Outras opções, perto de Banguecoque, são o mercado flutuante de Damnoen Saduak e o de Amphawa, mais turísticos que Taling Chan
Foto: nimon / Shutterstock.com

Os outros “mercadores de Veneza”

Na Tailândia, os canais chamam-se klongs. Estes são os responsáveis por Banguecoque ser conhecida como “a Veneza do Este”. No Khlong Chak Phra é montado o mercado flutuante de Taling Chan aos fins de semana. É um dos mais autênticos da zona e aí podemos adquirir desde fruta fresca até souvenirs. Tudo a bordo de um barco.

É incomparável, mas os apaixonados não se devem preocupar. Veneza não é única e um pedido de casamento a bordo de uma gôndola no Grande Canal pode ser igualmente romântico no canal Groenerei, em Bruges. A italiana encontra concorrência como cidade sobre a água em dezenas de lugares do mundo, desde a exótica Kerala, até à vizinha Burano. O controlo do turismo nos monumentos venezianos pode ser a oportunidade perfeita para se visitar as suas “duplas”.
Qualquer cidade rodeada por água pode transformar-se na “Veneza de (insira aqui a localização geográfica da cidade em questão)…”. Mas para ser considerado um verdadeiro destino romântico é preciso muito mais. Por exemplo, pontes. Bruges, uma das ‘Venezas do Norte’ tem experiência neste aspeto. Na verdade, brug significa ponte, em flamenco. A mais antiga é Meebrug e data do século XV, um século antes da construção da de Rialto, a mais célebre do Grande Canal veneziano.
O Palácio da Ilha ocupa a esquina mais fotografada de Annecy. Era uma antiga prisão, hoje transformada no Museu de História da cidade
Foto: Mny-Jhee/ Shutterstock
Giethoorn, na Holanda, com as suas casinhas de conto de fadas e pontes de madeira, também é uma firme candidata a ser a Veneza nortenha. Como São Petersburgo, fundada pelo czar Pedro, o Grande, no século XVIII, com os olhos postos na cidade dos canais. A grande diferença em relação à sua homónima italiana é que durante o frio inverno russo a água congela-se e a cidade transforma-se numa Veneza de gelo.
Zhouzhuang encontra-se a uns 85 quilómetros de Xangai
Foto: Paul J Martin / Shutterstock.com
Todas as “Venezas” adaptam o dolce encanto italiano à sua própria cultura. Assim, em Sucheu e Zhouzhuang, as “Venezas chinesas”, os canais são decorados com lanternas vermelhas, enquanto em Xochimilco, na Cidade do México, os barcos que sulcam as águas se vestem de cores vivas e motivos mexicanos. São conhecidos como trajineras e um percurso a bordo costuma ser animado por bandas de mariachis. Em Aveiro, “a Veneza portuguesa”, a decoração dos barcos inclui desenhos eróticos e retratos do herói nacional, Cristiano Ronaldo. Os canais também podem ser percorridos pela margem, com uma das bicicletas de utilização gratuita (BUGA), que a cidade disponibiliza.
A influência veneziana atravessa os Alpes para pousar em Annecy, França. A água do canal Thiou, que percorre a maior parte do centro histórico, é do lago de Annecy, um dos mais limpos do mundo. O lugar mais romântico da “Veneza alpina” é o Pont des Amours. Conta a lenda que os apaixonados que aí se beijarem permanecerão juntos para sempre. Quem sabe, nas suas viagens por França, o herói veneziano Casanova tenha aproveitado para jurar amor eterno a alguma das suas conquistas. Se o fez, de certeza que se sentiu como em casa.

Artigos relacionados

Viajar a toda a cor

Na escola ensinam que a água é incolor, mas os lagos do vulcão Kelimutu vão fazê-lo duvidar seriamente dessa afirmação.

A selva urbana de Madagáscar

Se Madagáscar parece uma ilha alienígena, com as suas avenidas de embondeiros e a sua povoação de lémures, Antananarivo, a...

A cidade mais romântica da China

Conquistou o título de Veneza chinesa. Cerca de 42% de Sucheu está coberta por água e as suas pontes de...

Hostels onde desejará dormir acompanhado

Cada vez mais os hostels atraem todo o tipo de turistas e não só os mochileiros. E não é que...